Governo quer exportar carne para China neste semestre

A expectativa do ministério da Agricultura é iniciar as exportações de carnes para a China ainda no primeiro semestre deste ano, após habilitação de empresas brasileiras junto ao governo chinês. A habilitação é a última etapa de um total de cinco antes do início da comercialização.O mercado de carnes da China é estimado em US$ 200 milhões ao ano. Na contrapartida, o Brasil poderá importar frutas e trigo da China. Técnicos do ministério elaboram estudos sobre a análise de risco dos produtos chineses. As informações são do secretário-executivo do ministério, José Amauri Dimarzio.Segundo ele, o governo enviou aos chineses uma lista de 80 frigoríficos de carne bovina, 35 de aves e 30 de suínos interessados em vender ao mercado chinês. "A China é um grande mercado consumidor, que prioriza a segurança alimentar. O governo chinês é muito cauteloso ao fechar acordos para importação de alimentos", afirmou.O diretor do departamento de defesa animal do ministério, João Cavallero, disse que o ministério enviou hoje ao governo russo relatório detalhado sobre a condição sanitária do rebanho bovino e suíno do País. Em dezembro do ano passado, a Rússia suspendeu as importações de carnes suína de Santa Catarina, alegando problemas sanitários no rebanho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.