Governo quer mais R$ 3 bi para habitação em 2008

O Ministério das Cidades quer aumentar o orçamento de empréstimos habitacionais com os recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para o ano que vem. Ontem, durante reunião do Conselho Curador do FGTS, o ministro Márcio Fortes colocou em discussão uma proposta de elevar em R$ 3 bilhões o orçamento de 2008, já aprovado, que prevê até agora R$ 5,4 bilhões para habitação. Fortes afirmou que o ministério identificou uma forte demanda de vários bancos por recursos do FGTS para empréstimos habitacionais para famílias com renda superior a R$ 1,8 mil por mês. ?Há uma demanda qualificada?, ele resumiu.A votação da proposta, no entanto, foi adiada porque os conselheiros pediram mais informações, temendo haver desencontro de destinações dos recursos. Por lei, até 60% dos recursos anuais do FGTS têm de ser aplicados na área de habitação, mas outros até 40% devem financiar projetos de saneamento. ?Vamos fazer alguns ajustes na proposta para que não haja descasamento de recursos no orçamento já aprovado de 2008?, disse Fortes.A decisão ficou para a próxima semana, quando o Conselho Curador do FGTS voltará a ser reunir, dessa vez extraordinariamente, no Rio. Como haverá necessidade de ajuste no orçamento aprovado, é possível que também sejam destinados mais recursos do FGTS para saneamento ou até uma redução do número proposto pelo ministério para a habitação. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.