Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Governo quer questionar exigência da UE na OMC

A barreira comercial imposta pela União Européia ao ingresso da carne in natura do Brasil motivou o governo brasileiro a preparar uma possível controvérsia na Organização Mundial do Comércio (OMC). Desta vez, o Brasil pretende atacar todo o mecanismo de rastreamento exigido pelos europeus a seus provedores desde 2002, sob o argumento de que se trata de um procedimento desnecessário, excessivo e custoso ao produtor.Ainda em estudos, essa nova batalha comercial teria o objetivo de desmontar completamente esse sistema de rastreamento da União Européia - um mecanismo protecionista escudado em alegações de segurança alimentar. A cautela do Itamaraty nessa fase preliminar tem sido extrema. Ao ministério, interessará comprar essa briga somente se houver larga chance de a decisão final da OMC impedir que, mesmo com pequenos ajustes, a União Européia continue a valer-se dessas regras para barrar as importações de produtos agropecuários.?O governo não descarta a queixa a OMC. Alguns aspectos da exigência de rastreamento de gado adotados pela União Européia são potencialmente violadores das regras multilaterais de comércio?, afirmou o subsecretário de Assuntos Econômicos e Tecnológicos do Itamaraty, embaixador Roberto Azevêdo. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

AE, Agencia Estado

18 de fevereiro de 2008 | 08h14

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.