Governo quer retomar controle de satélites da Embratel

O governo quer aproveitar a venda da Embratel pela americana MCI para voltar a ter o controle sobre os satélites da operadora, principalmente aqueles que fazem as transmissões de dados para as Forças Armadas, na chamada Banda X, e também sobre a banda C, que transmite os sinais de televisão por satélite. O ministro das Comunicações, Eunício Oliveira, admitiu nesta quinta-feira que vai negociar a inclusão de uma golden share (ação com poderes especiais) na Star One, subsidiária que controla a operção de satélites. Oliveira conversou sobre o tema com os dois grupos que foram apresentar suas respectivas propostas para adquirir a empresa: Teléfonos de México (Telmex) e as três concessionárias de telefonia fixa (Telemar, Brasil Telecom e Telefônica). Todos se mostraram dispostos a negociar o assunto. O controle de satélites nacionais por empresas privadas estrangeiras é um assunto polêmico desde o início da privatização do Sistema Telebrás, em 1998. Na ocasião, chegou-se a cogitar incluir salvaguardas no edital, mas a idéia não vingou. Durante os mais de cinco anos de controle da americana MCI na empresa, porém, não ocorreram incidentes que pudessem comprometer a segurança do País.

Agencia Estado,

19 Março 2004 | 04h25

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.