carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Governo recua e não sindicalizado pode pagar contribuição

O governo federal atendeu hoje o pedido das centrais sindicais e suspendeu, até 31 de maio de 2005, a vigência da portaria 160, que proibia a cobrança, por parte dos sindicatos, das contribuições confederativa e assistencial de trabalhadores não associados.O recuo do governo foi comemorado pelos representantes das entidades, que participaram de uma reunião com o secretário de Relações do Trabalho, Osvaldo Bargas. ?O recuo é importante porque o governo tomou a medida sem consultar ninguém?, disse o presidente da Força Sindical, Paulo Pereira da Silva.Mesmo admitindo que muitas entidades abusam e cobram taxas pesadas dos trabalhadores, o presidente da CUT, Luiz Marinho, classificou a decisão do governo de editar a portaria de ?abrupta?. ?Ela traria dificuldade para muitos sindicatos?, afirmou.De acordo com o secretário de Relações do Trabalho, o governo voltou atrás porque obteve o compromisso das centrais sindicais de orientar as entidades filiadas para que tenham bom senso ao estabelecerem os valores das duas contribuições. Bargas disse que as centrais também se comprometeram a lutar no Congresso para que a reforma sindical possa ser aprovada o mais breve possível.

Agencia Estado,

22 de abril de 2004 | 20h52

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.