finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Governo russo reduz previsão de crescimento

O governo da Rússia reduziu sua previsão para o crescimento do país nas próximas duas décadas. O Ministério da Economia emitiu um alerta avisando que a economia baseada na exportação de petróleo está próxima do fim e que, provavelmente, nada vai tomar seu lugar. A economia russa passa por um momento de baixo investimento e envelhecimento da infraestrutura.

AE, Agencia Estado

08 de novembro de 2013 | 02h40

O ministério informou que espera um crescimento anual de 2,5% para 2030, abaixo dos 4% que eram previstos em março. Se concretizado, o crescimento também estaria abaixo da média global, o que reverteria a escalada da Rússia em busca de uma posição entre as economias globais.

Impulsionada pelos preços altos do petróleo e as mudanças econômicas que se seguiram à queda do socialismo, a economia russa cresceu a uma taxa média de 7% nos anos que antecederam a crise financeira de 2008. Desde que voltou à presidência em 2012, Vladimir Putin esperava que um crescimento médio de 5% levaria a Rússia para o patamar das grandes economias. A nova previsão mostra que esse objetivo está longe de ser alcançado.

"Os fatores por trás do crescimento econômico acentuado na era pré-crise de 2008 acabaram", disse o analista ministro da Economia, Alexei Ulyukayev. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
RússiaCrescimentoPrevisão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.