Governo se divide sobre dólar, e o dólar sobe

Um dia depois de o governo ter se mostrado dividido quanto à queda do dólar, o dólar está subindo. A moeda americana abriu em alta de 0,60% sobre o fechamento de ontem, cotada a R$ 3,03. A alta cedeu, chegando a 0,13%, mas às 10h44 a alta havia voltado a 0,27%, com a moeda cotada a R$ 3,02. Ontem, o dólar caiu abaixo dos R$ 3,00 na manhã de ontem, mas não conseguiu de sustentar neste nível e fechou em alta de 0,40%, a R$ 3,012. O motivo a fazer renascer a preocupação sobre a queda forte do dólar citado por operadores ontem foram declarações do chefe da Assessoria Econômica do Ministério do Planejamento, José Carlos Miranda. Ele disse que "o desejável é ter um dólar a R$ 3,05 em vez de uma flutuação exagerada".No final da tarde, após o fechamento do pregão, ainda que em tom de brincadeira, o ministro da Fazenda, Antonio Palocci, e o líder do PT no Senado, Aloizio Mercadante, reafirmaram suas posições divergentes sobre a queda do dólar. Mercadante disse que é preciso evitar uma desvalorização excessiva do dólar, e Palocci voltar a descartar intevenção do governo no câmbio. Clique aqui para acompanhar a cotação do dólar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.