Estadão
Estadão

Governo simplifica processo para BNDES e Caixa venderem ações da Petrobrás

Equipe econômica pretende enxugar os bancos públicos e vender a participação que eles possuem em empresas de capital aberto

Tânia Monteiro, O Estado de S.Paulo

21 de fevereiro de 2019 | 21h37

BRASÍLIA - O governo vai facilitar a venda de ações da Petrobrás que pertencem ao BNDES e Caixa. Decreto que será publicado nesta sexta-feira dá autonomia e agilidade para que os bancos federais vendam os papéis da petroleira quando as condições de mercado forem vantajosas.

Hoje, para se desfazer dessas ações, as instituições precisam pedir autorização prévia do presidente da República. Segundo o governo federal, por causa dessa exigência, BNDES e Caixa ficam impedidos de aproveitar as melhores cotações das ações, pois a pretensão de venda fica conhecida antecipadamente pelos agentes de mercado.

A equipe do ministro da Economia, Paulo Guedes, pretende “enxugar” os bancos públicos e vender a participação que eles possuem em empresas de capital aberta. O propósito é acabar com o BNDESPar e CaixaPar. Com a decisão, o governo espera que os bancos aumentem os recursos para alavancar o mercado de crédito.

O governo ressalta que a venda das ações da Petrobrás que os bancos oficiais detêm não afeta a posição de controle da petroleira pela União, que continua com mais da metade das ações ordinárias.

Segundo o governo, o decreto não representa a intenção imediata de venda, mas simplifica o procedimento para que a venda ocorra “em momento futuro e vantajoso”.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.