Governo suspende importação de frutas do Chile

O Ministério da Agricultura decidiu suspender a importação de frutas hospedeiras do ácaro Brevipalpus Chilensis, oriundas do Chile. Desde o ano passado, a Vigilância Agropecuária Internacional (Vigiagro) do ministério vem detectando a presença da praga em carregamentos de frutas daquele país. A suspensão vale desde hoje. Em maio de 2006, o ministério adotou a mesma medida em razão da incidência do ácaro em frutas chilenas. Para solucionar o impasse, o Chile assinou entendimento bilateral com o Brasil se comprometendo a não exportar frutas infestadas, o que não ocorreu, conforme demonstraram as análises laboratoriais realizadas.A suspensão tem o intuito de proteger a fruticultura brasileira e cumprir as obrigações legais de proteção da agropecuária nacional. Estão suspensas as importações de uva, kiwi, pêssego, nectarina, maçã, frutas cítricas e outras produzidas no Chile, até que nova análise de risco seja realizada para propor medidas que garantam a segurança necessária para evitar o risco de introdução da praga no País. O Brevipalpus Chilensis é uma praga que afeta a produtividade e a qualidade das frutas, causando prejuízos aos produtores. O controle é feito geralmente com agrotóxicos que podem também deixar resíduos em frutas, além de danos ao meio ambiente. As informações são da assessoria de imprensa do ministério.

FABÍOLA SALVADOR, Agencia Estado

27 de março de 2008 | 17h28

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.