Governo suspende importação de frutas do Chile

O Ministério da Agricultura decidiu suspender a importação de frutas hospedeiras do ácaro Brevipalpus Chilensis, oriundas do Chile. Desde o ano passado, a Vigilância Agropecuária Internacional (Vigiagro) do ministério vem detectando a presença da praga em carregamentos de frutas daquele país. A suspensão vale desde hoje. Em maio de 2006, o ministério adotou a mesma medida em razão da incidência do ácaro em frutas chilenas. Para solucionar o impasse, o Chile assinou entendimento bilateral com o Brasil se comprometendo a não exportar frutas infestadas, o que não ocorreu, conforme demonstraram as análises laboratoriais realizadas.A suspensão tem o intuito de proteger a fruticultura brasileira e cumprir as obrigações legais de proteção da agropecuária nacional. Estão suspensas as importações de uva, kiwi, pêssego, nectarina, maçã, frutas cítricas e outras produzidas no Chile, até que nova análise de risco seja realizada para propor medidas que garantam a segurança necessária para evitar o risco de introdução da praga no País. O Brevipalpus Chilensis é uma praga que afeta a produtividade e a qualidade das frutas, causando prejuízos aos produtores. O controle é feito geralmente com agrotóxicos que podem também deixar resíduos em frutas, além de danos ao meio ambiente. As informações são da assessoria de imprensa do ministério.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.