Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Governo suspende restrições sanitárias ao Rio Grande do Sul

O Ministério da Agricultura suspendeu nesta quinta-feira todas as restrições sanitárias impostas ao Estado do Rio Grande do Sul por causa do foco de Newcastle diagnosticado no começo de julho em propriedade de subsistência localizada no município gaúcho de Vale Real. As investigações sobre o foco foram encerradas, informou a assessoria de imprensa do ministério. A doença de Newcastle é uma virose altamente letal que ataca aves, mas não representa risco para o ser humano. O prejuízo da doença é financeiro, pois as aves criadas na propriedade do foco precisam ser abatidas. Com o fim das restrições sanitárias, o comércio de aves, ovos e material genético está liberado. Em nota, o Departamento de Saúde Animal informou que os testes sorológicos e virológicos realizados nas aves sentinelas resultaram negativos. "A investigação epidemiológica conduzida pelo serviço veterinário oficial, em especial no raio de 10 quilômetros a partir do foco, não identificou a existência da doença", informou o governo federal. O município onde foi descoberto o foco fica a 90 quilômetros de Porto Alegre. A propriedade não atende frigoríficos e nem faz parte da cadeia produtiva do setor industrial. Tão logo o caso foi confirmado, foi estabelecida uma zona de proteção num raio de 3 quilômetros ao redor do foco e zona de vigilância num raio de 10 quilômetros. Nestas áreas, foram adotadas as medidas sanitárias previstas no Plano Nacional de Contingência à Influenza Aviária e à Doença de Newcastle, incluindo ações de restrição do trânsito de animais e produtos de risco.

Agencia Estado,

14 de setembro de 2006 | 18h12

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.