Governo tem como controlar inflação, diz Genoino

O governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem instrumentos suficientes de política macroeconômica para controlar a inflação, afirmou, no site do Partido dos Trabalhadores (PT), o presidente nacional da legenda, José Genoino. Ele acrescentou que a atual situação do País é momentânea, não coloca em risco a estabilidade e nem mesmo a agenda de crescimento do governo para o ano.O petista criticou os empresários que deverão aproveitar a alta da Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (Cofins), de 3% para 7,6% neste mês, para elevarem o preço de seus produtos. Segundo ele, o tributo não aumentou a carga tributária, "o que ocorreu foi um reequilíbrio, para acabar com a cumulatividade." E completou: ´Dizer que a nova Cofins provoca inflação é manifestação da visão curta de certos setores do empresariado, que só querem ver o imediato e não trabalham o longo prazo."Genoino manifestou-se a favor da intenção do governo federal de contratar 41 mil servidores em 2004. "As contratações são necessárias dentro de uma reforma administrativa que deverá ser promovida pelo governo. Tem de haver a especialização da máquina pública. Por exemplo, no Incra, no Ibama e na Funai faltam pessoas especializadas", disse.A questão do trabalho deve ser tratada como prioridade na agenda do governo Lula, na opinião do presidente do PT. Na semana passada, quatro funcionários do Ministério do Trabalho que investigavam o assunto foram mortos em Unaí (MG). De acordo com Genoino, é preciso montar uma força-tarefa e reforçar a equipe da Secretaria de Direitos Humanos com funcionários do Ministério do Trabalho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.