Governo tem três opções para preço dos combustíveis

O governo está trabalhando com três possibilidades para o preços da gasolina e do diesel, segundo informou à Agência Estado o secretário executivo do Ministério das Minas e Energia, Maurício Tolmasquim.A primeira é a de não baixar o preço para o consumidor até o ressarcimento da Petrobras pelas perdas sofridas durante o período em que os combustíveis tiveram os preços inalterados, mesmo com a alta internacional. Tolmasquim informou que essas contas ainda estão sendo fechadas.A segunda alternativa é o repasse imediato ao consumidor da queda verificada no mercado internacional.A terceira é não reduzir o preço, mas alterar de R$ 0,50 para R$ 0,80 a parcela da Cide (imposto sobre o combustível) na formação de preço para impedir flutuações de maior impacto no futuro, em caso de alta forte de preços no mercado externo.Tolmasquim evitou fixar prazo para a definição pelo governo da estratégia a ser adotada para o preço dos combustíveis. ?O certo é que a pré-condição para a decisão sobre mudança de preços é um cenário internacinal mais estabilizado. A Petrobrás teve um prejuízo muito grande durante o período em que os preços no Brasil ficaram abaixo do mercado internacional?, afirmou, sem detalhar as crifras.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.