Governo Temer deve abandonar ideia de fixar retorno de concessões

Moreira Franco, nomeado secretário-executivo do Programa de Parcerias e Investimentos, reafirmou que meta da nova gestão é retomar a confiança dos investidores

Mateus Fagundes, O Estado de S.Paulo

13 de maio de 2016 | 10h03

O secretário-executivo do Programa de Parcerias e Investimentos, Moreira Franco (PMDB-RJ), indicou em entrevista à Rádio Estadão que o governo interino deve abandonar a ideia de fixar taxas e preços em concessões e privatizações.

"A fixação de preço não é uma vontade do presidente da República. O preço deve ser fixado pelo próprio mercado e é esta a realidade do nosso dia a dia que precisar ser retomada", afirmou.

Ainda sobre as concessões, o peemedebista disse vai se comprometer em dar "transparência e segurança jurídica" para todo o processo. Franco reafirmou que a meta da gestão de Michel Temer, que assumiu interinamente a Presidência da República ontem, é recriar um ambiente que retome a confiança dos investidores e o crescimento do País. "Precisamos de plano de médio e longo prazos para restabelecer empregos no País", disse. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.