Governo tenta anular liminar para reabrir leilão de rodovias

Segundo advogados, medidas que podem atrasar leilão de concessão devem ser revogadas na tarde desta sexta

Leonardo Goy, da Agência Estado,

05 de outubro de 2007 | 11h10

As duas medidas liminares da juíza Iolete Maria Fialho, da 16ª Vara da Justiça Federal, em Brasília, que podem atrasar a realização do leilão de concessão de sete trechos de rodovias federais à iniciativa privada, marcado para o próximo dia 9, continuam em vigor nesta sexta-feira, 5. O governo entrou com recursos na quinta para tentar derrubá-las. Segundo advogados do governo, a expectativa é de que as duas liminares sejam revogadas no início desta tarde. À medida que o tempo passa, fica cada vez mais difícil o cumprimento do prazo. Na quinta-feira, o discurso das autoridades envolvidas no processo era o de que, se as liminares fossem cassadas até a manhã desta sexta, seria publicada em uma edição extra do Diário Oficial a reabertura do processo de recebimento das propostas das empresas interessadas em participar do leilão. Esse processo foi suspenso na quarta-feira pela segunda liminar da juíza.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.