Governo tenta votar fundo soberano; oposição obstruirá

Líderes oposicionistas querem convencer base aliada que momento não é o ideal para a criação do fundo

Denise Madueño, de O Estado de S. Paulo,

29 de outubro de 2008 | 12h13

Em clima de disputa acirrada entre governo e oposição, será colocado em votação nesta quarta-feira, 29, no plenário da Câmara dos Deputados, o projeto que cria o Fundo Soberano do Brasil (FSB). A oposição anunciou que usará todos os mecanismos regimentais para evitar a votação.   Veja também: Entenda o que é fundo soberano Veja os reflexos da crise financeira em todo o mundo Veja os primeiros indicadores da crise financeira no Brasil Lições de 29 Como o mundo reage à crise  Entenda a disparada do dólar e seus efeitos Especialistas dão dicas de como agir no meio da crise Dicionário da crise    O líder do PSDB, deputado José Aníbal (SP), disse nesta manhã que os partidos oposicionistas (PSDB, DEM e PPS) tentarão convencer aliados do governo de que, por causa da crise financeira internacional, não é o momento para criar o Fundo Soberano, proposto pelo Ministério da Fazenda. Aníbal sugeriu que o governo use em investimentos na economia do País os recursos inicialmente destinados ao FSB, de R$ 14 bilhões.   O líder do PT, deputado Maurício Rands (PE), disse, há pouco, acreditar que o projeto será aprovado na sessão de hoje. "A oposição votará contra, e nós vamos exercer a maioria", anunciou. Segundo o líder, o embate de hoje no plenário não azedará o clima das conversas entre oposição e governo na busca de soluções para os efeitos da crise no País.   Segundo Rands, a base governista tem consciência de que os partidos da oposição colocarão em prática "o kit-obstrução", na sessão desta quarta do plenário, mas afirmou a base está unida para aprovar a proposta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.