bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Governo tratará Eike como qualquer outro empresário, diz Mantega

Ministro da Fazenda nega que haverá qualquer ajuda especial no caso de contratação de empresas de Eike pela estatal Petrobrás 

19 de abril de 2013 | 17h01

O governo brasileiro vai tratar o empresário Eike Batista como qualquer outro empresário, disse hoje o ministro da Fazenda, Guido Mantega, que participa da reunião do G-20 em Washington. "Eike Batista não é diferente de nenhum outro empresário."

O ministro nega que haverá qualquer ajuda especial no caso de contratação de empresas de Eike pela estatal Petrobrás. "Se ele quiser construir uma plataforma para a Petrobrás, ele terá de fazer uma oferta", disse. "O governo não pode escolhê-lo."

Contudo, segundo fontes, o governo brasileiro está especialmente interessado em ver pronto o Porto do Açu, que está sendo construído pela LLX, empresa de logística do grupo de Eike.

Sobre o endividamento de Eike com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Sustentável, Mantega afirmou que "o BNDES tem crédito disponível e quem tiver um projeto sólido conseguirá financiamento, mesmo empresas estrangeiras que quiserem investir no Brasil podem conseguir crédito". "O governo tem programas que podem ser usados por qualquer outro empresário."

Tanto Graça Foster quanto Mantega vêm defendendo que as empresas de Eike Batista conseguirão contratos com a Petrobrás se elas vencerem licitações, como qualquer outra empresa.

Eike, por muito tempo, foi indicado pela imprensa nacional e estrangeira como empresário símbolo da prosperidade da economia brasileira. Mas as empresas do grupo têm sofrido forte queda no mercado por conta da desistência de parceiros estrangeiros em seus projetos.

Em 2012, a siderúrgica chinesa Wuhan Iron and Steel Corporation (Wisco), desistiu da parceria com a MMX no Açu, onde montariam um complexo siderúrgico. A estatal da China alegou que Eike não construiu a infraestrutura necessária (ferrovias e terminais portuários) para garantir o projeto.

(Com informações da Dow Jones e de O Estado de S. Paulo)

 

Tudo o que sabemos sobre:
EikeMantegaPetrobrasPorto do Açu

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.