Governo triplica recursos para o INPI este ano

Recursos do Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) para custeio e investimentos deverão triplicar este ano. O governo decidiu liberar R$ 30 milhões para o órgão, que tem enfrentado processo de sucateamento nos últimos anos e chega a ser considerado um dos gargalos ao desenvolvimento tecnológico do País. Com os recursos, o INPI comprará 160 estações de computador e terá acesso ao mais completo banco de patentes do mundo.Com a suplementação, o valor dos recursos subirá para R$ 84,4 milhões. Em 2003 havia sido de R$ 29,2 milhões. A liberação foi definida no fim de abril, na semana seguinte à vistoria feita na sede do instituto pelo secretário-executivo do ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic), Márcio Fortes.A lentidão das análise dos processos vem sendo fortemente criticada por empresas e consultores desde a posse do governo, que ainda não definiu o novo presidente do INPI. O presidente em exercício, Luiz Otávio Beakline, conta que os equipamentos darão acesso a um sistema europeu com mais de 100 milhões de documentos, considerado o mais completo no mundo para busca internacional de patentes. O Brasil será o segundo país em desenvolvimento com acesso aos dados, depois da China. "Os recursos permitirão fazer os planos recuperação do prédio e compra de equipamentos de busca eletrônica, iniciando os trabalhos para a implementação da gestão eletrônica", comentou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.