REUTERS/Jonathan Ernst
REUTERS/Jonathan Ernst

carteira

E-Investidor: as ações mais indicadas pelas corretoras em junho

Governo Trump deve estender isenção nas tarifas de aço e alumínio além de 1º de maio

Informação é da rede de TV americana CNBC; publicação afirma que não está claro em que nível estão as negociações dos EUA com o Brasil

Broadcast

27 de abril de 2018 | 18h55

O prazo de 1º de maio para o fim das isenções de tarifas sobre as importações de aço e de alumínio pelos Estados Unidos deve ser estendido, de acordo com a rede de TV americana CNBC, que citou fontes com conhecimento das discussões. De acordo com a publicação, as extensões podem variar em tamanho para cada país, com base no progresso feito nas conversas sobre esse tema e sobre outros assuntos comerciais.

+ Em meio à guerra comercial, mundo tem produção inédita de aço

A rede de TV diz que Canadá e México receberiam uma prorrogação por terem feito progresso em questões de aço e de alumínio nas negociações do Tratado Norte-Americano de Livre Comércio (Nafta, na sigla em inglês). No entanto, a CNBC afirma que não está claro em que nível estão as negociações dos EUA com o Brasil, a Austrália e a Argentina.

+ Fabricantes revisam para cima a projeção da produção de aço em 2018

De acordo com a publicação, funcionários do governo Trump perguntaram a outros países sobre a possibilidade de implementação de cotas e sobre o nível de cotas que os aliados americanos concordariam. "As cotas são parte ativa da discussão com todos os países da lista de isenção", disse uma fonte à CNBC. O representante comercial dos EUA, Robert Lighthizer, está liderando o processo de isenção, com exceção da União Europeia, cujas negociações são comandadas pelo secretário de Comércio americano, Wilbur Ross.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.