Agência Brasil
Agência Brasil

Governo vai injetar R$ 212,4 milhões em 11 aeroportos regionais

O dinheiro será injetado em obras de reforma, ampliação, aquisição de equipamentos, sinalização e melhoria da infraestrutura dos terminais

André Borges, O Estado de S.Paulo

19 Dezembro 2017 | 21h19

BRASÍLIA - O ministro dos Transportes, Portos e Aviação, Maurício Quintella, assinou nesta terça-feira, 19, termos de compromissos para 11 aeroportos regionais localizados em sete Estados do país. O total de investimentos previstos para serem feitos com caixa da União é de R$ 212,4 milhões. O dinheiro será injetado em obras de reforma, ampliação, aquisição de equipamentos, sinalização e melhoria da infraestrutura dos terminais.

Os aeroportos escolhidos ficam localizados no Mato Grosso (Cáceres, Sinop e Tangará da Serra), Rio de Janeiro (Itaperuna, Resende e Angra dos Reis), Tocantins (Araguaína), Goiás (Jataí), Mato Grosso do Sul (Dourados), Santa Catarina (Chapecó) e São Paulo (São Carlos). Os aeroportos do Mato Grosso, além de Itaperuna e Resende (RJ) e Araguaína (TO) estão contemplados no Programa Avançar do governo, que prevê a conclusão das obras até o fim de 2018.

++Câmara aprova acordo de céus abertos entre Brasil e EUA

Os terminais de Araguaina e Dourados estão entre os que mais receberam recursos, com R$ 49 milhões previstos para cada aeroporto. O prazo de execução das obras nos 11 terminais varia de 364, caso do aeroporto de São Carlos, até 985 dias, conforme previsto para Dourados.

A cerimônia de assinatura dos termos de compromisso ocorreu no Ministério dos Transportes e teve presença do ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Moreira Franco, do ministro Maurício Quintella, do Secretário de Governo, Carlos Marun, e do governador do Mato Grosso, Pedro Taques, além de prefeitos e secretários dos municípios.

++Aéreas mudam estratégia para 'abrir céus' entre Brasil e EUA

Outros 24 aeroportos estão com obras firmadas dentro do programa de investimento nos terminais regionais, com previsão de receberem mais R$ 162,5 milhões. A meta do governo é investir, até 2019, R$ 450 milhões por ano em um conjunto de 58 aeroportos regionais. Ao todo, foram analisados 276 terminais no País, dos quais 179 foram selecionados para receber investimentos.

Em outubro, o presidente Michel Temer incluiu 13 aeroportos no Programa Nacional de Desestatização, para que sejam concedidos à iniciativa privada. Temer deixou de fora o aeroporto de Congonhas, que havia sido anunciado em agosto deste ano como um dos 57 projetos de infraestrutura que o governo pretende leiloar neste e no próximo ano.

VEJA TAMBÉM Consumidores vão pagar R$ 16 bilhões em subsídios na conta de luz em 2018

Entre os aeroportos que serão concedidos está o de Sinop, que agora vai receber R$ 8 milhões de investimento público. Segundo Marcelo Duarte Monteiro, secretário de infraestrutura e logística de Mato Grosso, o terminal de Sinop deve ser concedido no segundo semestre do ano que vem, com exigência de mais R$ 80 milhões em investimentos privados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.