carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Governo vai revisar dados de rastreabilidade bovina

O Ministério da Agricultura formou uma força-tarefa com 89 fiscais do governo federal e dos Estados para passar um pente fino nas informações do Sistema de Rastreabilidade de Bovinos, o Sisbov. A maior parte do grupo, 79 técnicos, fará vistorias nas fazendas e nas empresas responsáveis pela certificação da carne exportada para saber se as regras acertadas com a União Européia (UE) e com outros países que compram carne do Brasil estão sendo seguidas. Outros 10 funcionários trabalharão em Brasília, reavaliando as informações remetidas pelos técnicos que ficarão nos Estados. A criação da "força-tarefa Sisbov" é uma tentativa do governo de dar credibilidade ao sistema, depois das críticas da UE e das declarações do ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, que ontem admitiu, em audiência no Senado, que frigoríficos brasileiros exportaram carne de animais não rastreados para a Europa. Stephanes chegou a afirmar que a situação das certificadoras era um "escândalo". O trabalho das certificadoras, que são empresas credenciadas pelo governo, é atestar que os animais comprados pelos frigoríficos exportadores atendem às exigências dos mercados consumidores, ou seja, verificar se os pecuaristas criaram seus rebanhos de acordo com uma série de regras, que vão desde alimentação (incluindo o controle da água que é oferecida ao gado) e vacinação dos animais até a comprovação de movimentação dos rebanhos nas propriedades.Com os problemas enfrentados com a União Européia, elas entraram na mira do governo, que promete agora submetê-las a auditorias periódicas.

FABÍOLA SALVADOR, Agencia Estado

14 de fevereiro de 2008 | 19h40

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.