Tiago Queiroz/Estadão
Tiago Queiroz/Estadão

Governo volta atrás e decide liberar pesca de camarão e lagosta

Ministério da Agrivultura chegou a informar que a pesca estaria proibida, em decorrência do vazamento de óleo no litoral

André Borges, O Estado de S.Paulo

31 de outubro de 2019 | 00h27

O Ministério da Agricultura decidiu voltar atrás e liberou a pesca de camarão e lagosta na região Nordeste a partir deste 1º de novembro. No dia 29 de outubro, o governo chegou a informar que a pesca estaria proibida, em decorrência do vazamento de óleo no litoral.

Por meio de nota, a ministra Tereza Cristina informou que antecipou que a Instrução Normativa publicada esta semana, que antecipava para 1º de novembro o período de defeso de camarão e lagosta, será cancelada. “O Ministério fez isso pelo princípio da precaução. Como nós não sabíamos como era essa mancha, enquanto isso estava sendo analisado, nós suspendemos a pesca em vários estados brasileiros onde esse petróleo chegou”, disse.

“A gente já tem dados mostrando que não é necessário. A lagosta está sendo examinada, o Ministério da Agricultura está fazendo uma série de testes, não há nada que justifique acabar com a pesca agora”, afirmou.

Apesar de a pesca estar liberada, o governo vai manter o pagamento de um salário mínimo para os pescadores no mês de novembro, como já havia anunciado.  Um total de 60 mil dos mais 470 mil pescadores cadastrados do Nordeste receberão auxílio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.