Governo volta atrás e medidas cambiais ficam para a próxima semana

O governo voltou atrás e o pacote cambial, que poderia ser anunciado amanhã, ficou para a próxima semana. A Assessoria de Imprensa do Ministério da Fazenda informou no início da tarde de hoje que as medidas serão anunciadas depois que o ministro Guido Mantega retornar de sua viagem à Argentina. O retorno está previsto para a próxima terça-feira. De acordo com a Assessoria, as medidas ainda não foram fechadas. Na manhã de hoje, Mantega admitiu dificuldades jurídicas para a cobrança da CPMF dos dólares dos exportadores que não precisarem ser internalizados no País e explicou que vários pontos ainda precisam ser fechados. "São medidas simples mas que têm uma repercussão importante. Temos que estudar sobre todos os ângulos e não podemos nos precipitar", ressaltou. Mantega insistiu que mandou fazer um modelo com perda nenhuma de arrecadação. Ele informou também que para evitar demandas judiciais sua equipe faz uma análise detalhada sobre a legislação da CPMF. Segundo ele, a arrecadação anual da taxa sobre estas operações está na faixa de US$ 700 milhões a R$ US$ 800 milhões. "Não vamos fazer nenhuma medida que dê margem a demanda judicial", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.