finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Grã-Bretanha suspeita de terceiro foco de aftosa

A Grã-Bretanha informou na quarta-feiraque um terceiro suposto surto de febre aftosa está sendoavaliado no sul da Inglaterra, mas uma proibição ao envio deanimais para o abate foi suspensa em grande parte do país. A União Européia decidiu após uma reunião de emergênciaentre especialistas em veterinária em Bruxelas manter umaproibição a toda exportação de carne fresca, leite e animaisvivos britânicos por causa da aftosa. Eles vão revisar aproibição de novo no dia 23 de agosto. Inspetores do governo disseram que existe uma "forteprobabilidade" de a doença ter se originado em doislaboratórios de pesquisas perto das fazendas infectadas emSurrey, sul da Inglaterra, e estão realizando mais testes paratentar confirmar a teoria. A chefe do serviço veterinário disse que ordenou adestruição de animais por suspeita de aftosa em uma terceirafazenda da região. "Não posso descartar que a doença esteja se desenvolvendono local", disse Debby Reynolds em entrevista à imprensa. Ela afirmou haver um baixo, "mas não insignificante", riscode que o vírus possa se espalhar da zona de vigilância criadaao redor das fazendas infectadas para o resto do país. Após o primeiro surto ter sido confirmado na sexta-feirapassada, o governo proibiu a movimentação de animais paraimpedir que a doença se espalhasse. Reynolds disse que o governo vai permitir que animais vivossejam levados diretamente para os abatedouros e que animaismortos possam ser retirados das fazendas fora da área afetada apartir da meia-noite de quarta-feira, mas apenas sob regras debiossegurança "rigorosas".

SYLVIA WESTALL E ADRIAN CROFT, REUTERS

08 de agosto de 2007 | 19h04

Tudo o que sabemos sobre:
MUNDOCOMMODSCARNETERCEIRO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.