bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Grã-Bretanha teme que crise do aço afete comércio

A secretária para o Comércio Externo da economia britânica, a baronesa Symons, disse hoje, durante um seminário sobre oportunidades de negócios no Brasil, que a crise criada pela decisão dos Estados Unidos em sobretaxar as importações de aço "é muito séria". Segundo ela, se não houver uma saída para este problema no âmbito da Organização Mundial do Comércio, poderá se criar dificuldades para a rodada multilateral de comércio.A secretária reiterou que o governo britânico apóia a decisão da União Européia em procurar todos os instrumentos legais dentro da OMC para defender o seu mercado. A autoridade do Comércio Externo britânica alertou que pode ocorrer um eventual retrocesso e a liberalização comercial teria efeitos danosos, principalmente, aos países em desenvolvimento.Ela disse também esperar que haja uma colaboração mútua entre o Brasil e a UE no encaminhamento de uma solução para a crise. A baronesa Symons ainda está muito preocupada com um possível recrudescimento do protecionismo agrícola nos Estados Unidos. Ela ressaltou que a Grã-Bretanha tem uma posição crítica à política agrícola comum da UE. "Temos uma opinião muito próxima a do Brasil no que se refere a queda das barreiras agrícolas dos países ricos".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.