Gradual revisa PIB de 2014 para baixo

Após a divulgação do Produto Interno Bruto (PIB) do primeiro trimestre de 2014 e da revisão para cima dos dados do ano passado, a Gradual Investimentos revisou para baixo a estimativa de crescimento do PIB brasileiro para 2014, de alta de 1,9% para crescimento de 1,5% ante 2013. Segundo relatório assinado pelo economista-chefe da Gradual, André Perfeito, a alteração ocorre fundamentalmente por causa da revisão do PIB de 2013, que fez com que o acumulado anual saísse de 2,3% para 2,5%. "Esta base de comparação mais elevada, somado a um início de ano muito fraco, onde destaco o déficit comercial e a baixa Formação Bruta de Capital Fixo, forçam uma revisão forte em nossa projeção de PIB para 2014 que sai de 1,9% para 1,5%", complementou.

GUSTAVO PORTO, Agencia Estado

30 de maio de 2014 | 13h44

A Gradual espera um crescimento médio trimestral nos próximos três trimestres, até o fim do ano, que "seja ligeiramente inferior ao biênio 2012-2013, que foi de 0,5%". A corretora avalia ainda que "o início deste ano foi particularmente perverso para as expectativas empresariais, onde ameaças de apagão, corte de água e inflação fora do controle por causa de choques alimentícios, determinou uma trajetória cadente do investimento", informou. No entanto, segundo a Gradual, as condições negativas devem se reverter ao longo do ano, cenário que no campo inflacionário já acontece em parte.

"Devemos lembrar que o setor externo tende a ser mais benigno com o país nos próximos meses assumindo aí que o nível de atividade global melhore", informou. "Tendo em vista os dados do PIB, e a trajetória da inflação e da política monetária norte-americana e europeia, há uma chance não irrelevante do Banco Central do Brasil ponderar um eventual corte de juros no ano que vem dependendo, obviamente, do comando da próxima administração federal", concluiu.

Tudo o que sabemos sobre:
PIBIBGE1º TRIMESTREGRADUAL

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.