Grande risco para economia mundial é o petróleo

O grande risco para a economia mundial atualmente é ocorrer um choque de oferta de petróleo, considera o diretor executivo do Banco Mundial (Bird), Otaviano Canuto. No entanto, se uma alta significativa do produto não acontecer, o cenário traçado pela instituição multilateral para a economia global é de crescimento e ajuste gradual de desequilíbrios como o alto déficit em conta corrente dos Estados Unidos."O petróleo é o grande risco e é um risco de curtíssimo prazo", afirmou o economista em entrevista após palestra à Câmara de Comércio Americana (Amcham-Rio).O choque do petróleo poderá ocorrer se o atual conflito entre Israel e Líbano se ampliar atingindo grandes regiões produtoras de petróleo como Irã e Síria. Isso poderia elevar o preço do barril para além de seu recorde histórico, que, segundo Canuto, foi de US$ 83, atingido em 1979. Com o aumento da violência, o barril chegou a US$ 78,40 há alguns dias, mas baixou posteriormente para menos de US$ 75.Para Canuto, não há risco "de a economia mundial ir para uma recessão brava em 2006 e 2007, a não ser que o preço do petróleo vá para US$ 120 ou US$ 130 ou para uma faixa estupidamente alta". Economia mundial Ainda, segundo Canuto, a economia mundial deve dobrar de tamanho em 25 anos, passando de US$ 35 trilhões em 2005 para US$ 70 trilhões em 2030. Nesse período, os mercados emergentes devem aumentar sua participação na economia mundial de 23% para 32%, sendo que a China será responsável por boa parte desse aumento, passando de 7,4% para 9,9% da economia global.O trabalho prevê que o Brasil cresça em torno de 3% ao ano, mantendo sua participação na economia mundial, com crescimento dos números absolutos.Ele disse acreditar, porém, que o Brasil possa crescer mais do que isso, em torno de 4%, e aumentar sua proporção na economia global. De acordo com ele, a projeção de crescimento em torno de 3% ao ano para o Brasil tem por base a taxa de crescimento do País no passado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.