Grandes economias têm de corrigir desequilíbrios globais, diz Snow

O secretário do Tesouro americano, John Snow, reiterou neste sábado que as grandes economias têm que ajudar a corrigir os desequilíbrios globais. Entre eles, está o enorme déficit comercial dos Estados Unidos com o exterior que, no ano passado, foi de US$ 716,7 bilhões. "Todos os países, incluindo os EUA, os da Europa, o Japão, a China e o resto das nações emergentes de Ásia, assim como os exportadores de petróleo, têm sua parte de responsabilidade nisso", disse o secretário. Snow afirmou também que a economia americana continua seu desenvolvimento, a produtividade do trabalho está aumentando e a inflação permanece sob controle. O secretário abandonará o Tesouro nas próximas semanas e fez estas declarações em entrevista coletiva ao término da reunião dos ministros de Finanças dos membros do G8 (os países mais industrializados do mundo mais a Rússia). Ele destacou também que o governo dos EUA conseguiu avanços na redução de déficit comercial do país e "cumpriu amplamente" as metas colocadas pelo presidente George W. Bush, êxito que atribuiu ao severo controle dos gastos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.