Grãos aguardam números dos EUA

Os mercados de grãos operaram sem direção definida na Bolsa de Chicago, ontem, véspera da divulgação de dois importantes relatórios pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos. Nesta quinta-feira, o governo americano informa a área que de fato foi plantada com milho e soja no país para a safra 2011/12 e também diz quais são os níveis dos estoques desses produtos. Depois de oscilar entre altas e baixas, o contrato dezembro do milho fechou com queda de 0,39%, para US$ 6,5050 por bushel. O novembro da soja subiu 0,30%, para encerrar o dia valendo US$ 13,23 por bushel.

Ana Conceição, O Estado de S.Paulo

30 de junho de 2011 | 00h00

As estimativas do governo dos EUA são, frequentemente, acompanhadas de perto pelos participantes do mercado, mas neste ano, em que o equilíbrio entre oferta e demanda é muito precário no país, os números ganham importância adicional. Analistas esperam redução na área plantada com milho e soja, na comparação com as estimativas divulgadas em março.

Na Bolsa de Nova York, a cotação do suco de laranja concentrado e congelado para entrega em setembro cedeu 0,95% para 186,80 centavos de dólar por libra-peso. O mercado está na defensiva desde que o adido do governo americano no Brasil estimou um aumento de 32% na produção de laranja do País neste ano. Como a safra da Flórida também segue bem até o momento, o mercado não vê motivos para alta de preços.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.