Andrea BonettiAFP
Andrea BonettiAFP

Governo grego aprova privatização de 14 aeroportos

País aprovou licença de exploração de 14 aeroportos regionais ao operador aeroportuário alemão Fraport AG, de acordo com uma nota divulgada no diário oficial do governo; este é o 1º acordo de privatização realizado pelo premiê Alexis Tsipras

O Estado de S. Paulo

18 de agosto de 2015 | 08h45

O governo da Grécia aprovou a licença de exploração a longo prazo para 14 aeroportos regionais ao operador aeroportuário alemão Fraport AG, de acordo com uma nota divulgada no diário oficial do governo.

Este é o primeiro acordo de privatização realizado pelo governo liderado pelo partido de esquerda Syriza e foi aprovado pelo Conselho de Política Econômica do governo grego durante uma reunião em 13 de agosto.

Fraport tinha vencido o processo de licitação para a concessão de exploração por 40 anos dos aeroportos em novembro do ano passado, em conjunto com o parceiro grego no consórcio Copelouzos Group, no valor de 1,234 bilhão de euros (US$ 1,37 bilhões). No entanto, o novo governo grego quis reaver os planos.

A concessão será destinada aos aeroportos de Thessaloniki, Aktio, Chania (Creta), Kavala, Kefalonia, Kerkyra (Corfu) e Zakynthos. Os outros sete aeroportos estão em Rhodes, Kos, Myconos, Mitilene, Samos, Santorini e Skiathos. Em 2013, esses aeroportos atendiam cerca de 19,1 milhões de passageiros.

A concessão inclui a exploração, manutenção, gestão e expansão dos 14 aeroportos regionais até 2055, juntamente com o seu parceiro grego no consórcio.

A Fraport deterá a maioria do consórcio e vai consolidar integralmente a empresa operacional grega, uma vez que a transação for concluída.

O acordo foi assinado no dia 13 de agosto pelo vice-presidente, Yannis Dragasakis, pelo ministro das Finanças, Euclid Tsakalotos, pelo ministro da Economia, Giorgos Stathakis, e pelo ministro de Reconstrução Produtiva, Panagiotis Skourletis. Fonte: Dow Jones Newswires

Tudo o que sabemos sobre:
crise na grécia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.