Grécia assegura a credores que relatório da troika não será adiado--oficial

Inspetores da troika formada pela União Europeia (UE) e o Fundo Monetário Internacional (FMI) asseguraram a Atenas que o relatório dos credores não será adiado para até o fim das eleições nos Estados Unidos, em novembro, afirmou uma autoridade do Ministério das Finanças grego nesta sexta-feira.

Reuters

21 de setembro de 2012 | 12h43

"Nós negamos isso categoricamente. Não tem nada a ver com a realidade", disse. "Os chefes da troika em reunião com o ministro das Finanças agora mesmo também negam isso", completou.

Autoridades e diplomatas da UE afirmaram à Reuters mais cedo que o relatório do bloco continental e do FMI sobre a capacidade de gerenciamento da dívida da Grécia parecia com adiamento definido para depois da eleição nos EUA. O objetivo seria evitar qualquer choque à economia global.

(Reportagem de Lefteris Papadimas)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROGRECIAFINANCAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.