finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Grécia conclui reestruturação da dívida

Quase 199 bilhões de euros em bônus do governo foram reestruturados, representando 96,9% do total de 205,5 bilhões de euros em dívidas soberanas na mão de credores privados

Álvaro Campos, da Agência Estado,

25 de abril de 2012 | 11h52

O governo da Grécia disse que concluiu a reestruturação da sua dívida, exigida pelos credores internacionais do país em troca do segundo pacote internacional de resgate, de 130 bilhões de euros.

Segundo um comunicado do Ministério de Finanças, quase 199 bilhões de euros em bônus do governo foram reestruturados, representando 96,9% do total de 205,5 bilhões de euros em dívidas soberanas na mão de credores privados.

Investidores que possuem quase 5,5 bilhões de euros em bônus do governo grego ou bônus emitidos por empresas estatais do país e garantidos pelo governo se recusaram a participar da reestruturação.

"Nós estamos extremamente satisfeitos com os resultados alcançados na troca de bônus com o setor privado, e nós estendemos nossos agradecimentos aos nossos credores, que responderam positivamente ao nosso convite", afirmou o ministro de Finanças, Philippos Sachinidis.

Em março, a União Europeia e o Fundo Monetário Internacional (FMI) concordaram com um segundo pacote de resgate para a Grécia, para cobrir as necessidades de financiamento do país por pelo menos três anos.

Sob os termos do programa de reestruturação da dívida grega, os credores privados concordaram com um desconto (haircut) de 53,5% no valor de face dos títulos - o que representa uma redução superior a 70% no valor presente líquido. O plano visa reduzir a dívida pública grega para cerca de 120,5% do PIB até 2020, do nível atual de 160%. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Gréciadívidareestruturação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.