Grécia deve aprovar medidas de austeridade, diz Barroso

O presidente da Comissão Europeia, José Manuel Barroso, disse que o voto de confiança do Parlamento grego no governo do país remove um "elemento de incerteza", mas ressalvou que o governo da Grécia agora precisa focalizar suas atenções na aprovação do novo pacote de medidas de austeridade.

RENATO MARTINS, Agencia Estado

21 de junho de 2011 | 20h11

"O primeiro-ministro George Papandreou e seu governo agora podem focalizar todos os seus esforços na reunião de apoio no Parlamento para a série ambiciosa de medidas fiscais e privatizações", afirmou Barroso em comunicado. Ele acrescentou que se o Parlamento da Grécia aprovar aquelas medidas na próxima semana, isso abrirá caminho para o "desembolso rápido" da quinta parcela do programa de crédito da União Europeia e do FMI. Para Barroso, as medidas de austeridade serão "um grande passo" para a economia da Grécia voltar a crescer. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
crisedívidaGréciaUEBarroso

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.