finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Grécia deve manter medidas de austeridade, diz Schäuble

O ministro de Finanças da Alemanha, Wolfgang Schäuble, sinalizou nesta sexta-feira que o país não apoiará o relaxamento das reformas e medidas de austeridade na Grécia. Em entrevista à rádio alemã SWR, Schäuble disse que o progresso orçamentário de Atenas mostra que os cortes de gastos são a estratégia correta.

Agencia Estado

22 de novembro de 2013 | 11h17

"Os êxitos que podemos ver (na zona do euro), e também na Grécia, mostram que estamos no caminho certo. É por isso que devemos evitar o erro de diminuir os esforços assim que os primeiros resultados positivos se concretizarem", afirmou Schäuble. "Nós, assim como a Grécia, devemos tomar isso como uma confirmação" de que devemos continuar nesse caminho, acrescentou.

Segundo Schäuble, a Alemanha está disposta a ajudar a Grécia, mas a precondição é que Atenas cumpra todos os compromissos que assumiu ao receber os pacotes de ajuda internacionais.

Os comentários vieram antes do encontro nesta manhã do primeiro-ministro da Grécia, Antonis Samaras, com a chanceler alemã, Angela Merkel. A expectativa é que Samaras busque o apoio da Alemanha para facilitar os termos de pagamento da dívida grega. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
GréciacriseSchäuble

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.