Grécia discute com UE e FMI novas medidas de austeridade, dizem fontes

Debate inclui elevação do imposto sobre valor agregado de 2 a 4 pontos percentuais e corte de bônus salarial do setor público

Reuters,

29 de abril de 2010 | 07h19

A Grécia está negociando novas medidas de austeridade com autoridades da União Europeia e o Fundo Monetário Internacional (FMI) como parte de um pacote de resgate de três anos, disseram fontes próximas ao assunto nesta quinta-feira.

 

As medidas discutidas incluem a elevação de 2 a 4 pontos percentuais do imposto sobre valor agregado, de 21% atualmente, corte nos bônus salariais do setor público, assim como uma alta de pelo menos 10% nos impostos sobre combustível, tabaco e álcool.

 

"Todas essas (medidas) estão sobre a mesa", disse uma das fontes, que pediu anonimato. "Elas ainda não são finais." (Renee Maltezou e Dina Kyriakidou)

Tudo o que sabemos sobre:
GréciamedidasausteridadeUEFMI

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.