Grécia diz estar pronta para acordo com credores que não seja humilhante

O primeiro-ministro da Grécia, Alexis Tsipras, disse aos líderes da Coalização Radical de Esquerda, do governo, que o país está pronto para aceitar um acordo "longo e viável" com seus credores, mas não em termos que sejam humilhantes.

Estadão Conteúdo

23 Maio 2015 | 11h05

No encontro de sábado, o Tsipras descreveu que as realizações dos primeiros quatro meses do partido Syriza no governo, marcados por pesadas negociações com países credores. Embora tenha dito que as negociações entraram em um etapa final, Tsipras argumentou que ainda há muito a ser coberto e que o povo grego não pode assumir o fardo de mais austeridade.

Ele também acusou o Fundo Monetário Internacional (FMI) de defender exigências não razoáveis e acusou autoridades europeias, sem dar nomes, de antecipar o fracasso das negociações.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.