Grécia enviou a 'carta errada' e está pronta para aceitar acordo, diz jornal alemão

Proposta 'correta' aceitava condições de resgate firmadas no governo anterior; governo grego diz que reportagem é 'imaginária'

Agência Estado

20 Fevereiro 2015 | 14h07

Atualizado às 18h20

O governo grego enviou acidentalmente a carta "errada" a Bruxelas na quinta-feira, sendo que a versão "correta" avançava mais ao aceitar condições firmadas pela administração anterior, afirmou o jornal alemão Bild Zeitung nesta sexta-feira, 20, citando fontes do governo.

De acordo com a publicação, o primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, em cooperação com o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, e o chefe do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, tinha preparado na quarta-feira uma carta para assegurar o apoio de parceiros de resgate.

No entanto, o ministro das Finanças grego, Yanis Varoufakis, enviou uma versão alterada da carta na qual - contra os acordos anteriores - omitia garantias de que a Grécia aceitaria as condições de resgate firmadas pelo governo anterior, afirmou o jornal. A publicação aponta que, em conversas com Dijsselbloem e a chanceler alemã, Angela Merkel, Tsipras descreveu a carta como um "erro administrativo".

A Grécia negou informações divulgadas pela imprensa alemã. O governo grego emitiu um comunicado dizendo que a reportagem do jornal Bild Zeitung era "imaginária, na medida em que é uma provocação". Fonte: Market News International.

Mais conteúdo sobre:
grecia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.