Kostas Tsironis/Reuters
Kostas Tsironis/Reuters

Grécia está preparando declaração de calote, diz jornal

Governo pretende reter 2,5 bilhões de euros que seriam pagos ao FMI em maio e junho em meio à resistência a medidas de austeridade

O Estado de S. Paulo

13 de abril de 2015 | 16h52


A Grécia está se preparando para declarar um default da sua dívida à medida que o prazo final para um acordo com os credores internacionais se aproxima, informa o jornal britânico Financial Times, baseado em declarações de fontes próximas ao governo do primeiro-ministro Alexis Tsipras.

O governo, que está rapidamente ficando sem recursos para o pagamento de salários de funcionários públicos e aposentadorias, pretende reter 2,5 bilhões de euros que seriam pagos ao Fundo Monetário Internacional (FMI) em maio e junho se nenhum acordo for atingido, disseram as fontes.

Para receber a extensão da ajuda dos credores internacionais, a Grécia tem de aprovar até o final de abril uma série de reformas de austeridade. No entanto, Tsipras tem encontrado resistência no Parlamento e em seu próprio governo de esquerda.

"Nós chegamos ao fim de uma estrada. Se os europeus não liberarem a ajuda financeira à Grécia, não há alternativa senão um default", afirmou um funcionário do governo grego ao FT.

O jornal britânico pondera ainda que o aviso de default iminente poderia ser uma tática de negociação, refletindo o objetivo do governo grego de pressionar Bruxelas, que luta para evitar um colapso da zona do euro. 

Mais conteúdo sobre:
economiaGréciadefaultcalote

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.