Acervo/Estadão
Acervo/Estadão

Grécia estima que Alemanha deve R$ 1 tri em reparação por danos da 2ª Guerra Mundial

Anúncio ocorre no mesmo momento em que Atenas tenta renegociar sua dívida por conta do resgate da UE e FMI

Jamil Chade, O Estado de S. Paulo

07 de abril de 2015 | 08h14

GENEBRA - Em meio a um braço de ferro entre Atenas e Berlim por conta do resgate grego, o governo do primeiro-ministro Alexis Tsipras, anuncia que a Alemanha deve ao país quase 279 bilhões de euros (R$ 945 bilhões) em reparações e indenizações relativas à ocupação da Grécia pelas tropas nazistas durante a Segunda Guerra Mundial. 

Essa é a primeira vez que um governo grego coloca um valor sobre uma acusação que, nos últimos cinco anos, ganhou força diante das exigências de reforma impostas pela chanceler Angela Merkel para que a Grécia fosse resgatada. O anúncio também ocorre no momento em que Atenas e o FMI definem uma nova etapa do empréstimo, seguido por exigências de novas reformas. 

Tsipras tenta negociar as condições do pacote de resgate de 240 bilhões de euros concedido pela UE e pelo FMI, sob o argumento de que os critérios de ajustes geraram a pior crise social no país em décadas. Desde agosto de 2014, nenhuma nova parcela de dinheiro internacional chegou até Atenas. Mas, para esta quinta-feira, o governo terá de fazer um depósito de 448 milhões de euros ao FMI como parte do acordo.

Na mesma semana que foi colocado diante do prazo, porém, Atenas decidiu revelar o valor do que acredita ser a indenização.

O montante foi oficialmente apresentado por membros do novo governo grego a um comitê de finanças do Parlamento na noite de segunda-feira e, ontem, o valor ganhou uma repercussão política inédita. O montante, por exemplo, seria superior a toda a dívida grega. 

Além disso, o governo grego pede que todos os artefatos arqueológicos levados do país pelos alemães durante a guerra sejam devolvidos. 

O governo alemão insiste que o assunto já foi resolvido há anos e de uma forma legal. Tsipras, porém, voltou a levantar o assunto quando esteve com Merkel em março.

No documento entregue ao Parlamento e obtido pelo Estado, o vice-ministro de Finanças do país, Dimitris Mardas, estima que apenas o Banco Central grego foi obrigado a entregar o equivalente a 10,3 bilhões de euros aos nazistas no momento da ocupação.

"Por nossos cálculos, a dívida relacionada com as reparações alemãs chegam a 278,7 bilhões de euros", escreveu o vice-ministro. Segundo ele, o valor foi calculado por escritório central de contas do país. 

Cálculo. Para chegar a esse cálculo, os gregos afirmam que consultaram documentos oficiais das Forças Armadas dos EUA que, depois da Guerra, fizeram uma estimação da destruição e confisco público e privado em Atenas. 

Eles também apontam que o valor é inferior ao que uma conferência diplomática em Paris, em 1946, estabeleceu como as perdas para Atenas.

A Grécia foi invadida pela Alemanha Nazista em 1941. Em 1960, Berlim pagou 115 milhões de marcos alemães aos gregos como compensação e, legalmente e politicamente, um acordo foi assinado nos anos 90. Mas hoje Atenas insiste que esse valor foi apenas "uma fração" da dívida e não incluiu reparações por crimes de guerra, pagamentos forçados e destruição da infra-estrutura.

Mais conteúdo sobre:
GréciadívidaAlemanha

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.