Grécia fecha acordo com FMI sobre plano de austeridade

Os líderes da União Europeia prometeram mais dinheiro para ajudar a Grécia a evitar a falência, desde que o Parlamento do país aprove um plano de austeridade finalizado durante negociações de último minuto com os credores internacionais.

REUTERS

24 de junho de 2011 | 07h50

O primeiro-ministro grego, George Papandreou, prometeu aprovar a reforma econômica radical depois que seu novo ministro das Finanças fechou um acordo com inspetores da UE e do Fundo Monetário Internacional (FMI) sobre aumentos adicionais de impostos e cortes de gastos públicos.

"Um pacote abrangente de reforma... e a adoção pelo Parlamento grego de leis fundamentais sobre estratégia fiscal e privatização precisam ser finalizados com urgência nos próximos dias", disseram os líderes da UE em comunicado.

"Isso dará a base para estabelecer os principais parâmetros de um novo programa apoiado conjuntamente pelos colegas da área do euro e o FMI, e permitir o desembolso a tempo de cumprir as necessidades de financiamento da Grécia em julho", disseram os 27 líderes.

(Por Ingrid Melander e Paul Taylor)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROGRECIAFMI*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.