Grécia sairá da zona do euro em 2013, diz Roubini

O economista Nouriel Roubini, que previu a crise financeira em 2008, acredita que a Grécia sairá da zona do euro em 2013. A declaração foi feita ontem, em sua conta no Twitter. Roubini também prevê que o Banco Central Europeu (BCE) fará tentativas moderadas de ajudar, enquanto Itália e Espanha acabarão em um programa da troica (BCE, FMI e Comissão Europeia).

O Estado de S.Paulo

24 de julho de 2012 | 03h05

Segundo Roubini, é provável que o BCE tente tomar mais medidas para reduzir os custos dos empréstimos para a Espanha e a Itália, embora o presidente do BCE, Mario Draghi, deva esperar até que a situação se torne pior, como fez em dezembro de 2011 antes de lançar as operações de refinanciamento de longo prazo.

Se o BCE agir e fracassar, alguma medida do FMI em conjunto com o BCE e a União Europeia será necessária para manter a Espanha e a Itália solventes. Roubini observou que uma saída da Grécia da zona do euro cria nervosismo no curto prazo, mas os países que estão colocando em risco a estabilidade são Espanha e Itália. / DOW JONES NEWSWIRES

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.