Grécia tomará 54 bi de euros em empréstimos em 2010

A Grécia contrairá empréstimos de cerca de 54 bilhões de euros (77,5 bilhões de dólares) em 2010 para cobrir o déficit fiscal e refinanciar suas dívidas, disse o vice-ministro de Finanças Philippos Sachinidis.

REUTERS

24 de dezembro de 2009 | 12h50

"As necessidades de crédito em 2010 serão inferiores às de 2009 e chegarão a cerca de 54 bilhões de euros", disse ele em entrevista publicada na quinta-feira pelo jornal especializado Imerisia.

O comentário reitera o teor de declarações dadas pelo ministro grego das Finanças, George Papaconstantinou, no dia 16 à TV Reuters.

A Grécia sofreu neste mês três rebaixamentos nas listas das agências de avaliação de risco, refletindo a piora no seu déficit público e na dinâmica da sua dívida. O país contraiu empréstimos de mais de 60 bilhões de euros em 2009.

As agências Fitch e Standard & Poor's rebaixaram a Grécia à categoria "BBB+", enquanto na Moody's o país passou de "A1" para "A2".

Na noite de quarta-feira, o Parlamento aprovou o orçamento para 2010, que contém a meta de reduzir o déficit orçamentário de 12,7 para 9,1 por cento do PIB e de recuperar a confiança na economia do país, que se tornou um dos elos fracos da zona do euro.

"No primeiro semestre devemos cobrir 40 por cento das nossas necessidades de crédito para 2010", disse Sachinidis ao jornal. "Os vencimentos no segundo trimestre serão maiores do que no primeiro trimestre."

O vice-ministro declarou que a Grécia não planeja contrair empréstimos em iene, mas que cogita créditos em dólares, buscando aliviar o peso do serviço da dívida.

A dívida pública grega deve passar no ano que vem de 113,4 para 120,8 por cento do valor do PIB do país, o que equivale a 294,9 bilhões de euros. A projeção, que se baseia em expectativas orçamentárias, faz da Grécia o país mais endividado da zona do euro no ano que vem.

(Reportagem de George Georgiopoulos)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROGRECIAEMPRESTIMO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.