Grécia visa aprovação da troika sobre cortes em setembro--fonte

A Grécia espera obter a aprovação de seus credores para uma nova onda de medidas de austeridade no valor de 11,5 bilhões de euros até a meados do mês que vem, afirmou uma fonte do Ministério das Finanças nesta segunda-feira.

Reuters

20 de agosto de 2012 | 10h27

Ganhar a aprovação dos cortes para 2013 e 2014 é essencial para uma revisão positiva da troika --grupo formado por representantes da União Europeia (UE), Fundo Monetário Internacional (FMI) e Banco Central Europeu (BCE)--, esperada em Atenas no mês que vem para dar o veredicto se manterão os fluxos de fundos para o país.

"Nosso objetivo é chegar a um acordo com nossos parceiros até 14 de setembro", afirmou a repórteres uma autoridade sênior do Ministério das Finanças. Uma reunião informal entre ministros das Finanças do Eurogroup em Nicósia, no Chipre, também foi agendada para o mesmo dia.

Os chefes da missão da troika, que completou uma visita preliminar a Atenas no começo deste mês, devem voltar ao país em 5 de setembro, afirmou a autoridade.

O governo grego conseguiu, até o momento, um esboço de medidas no valor de 10,8 bilhões de euros, afirmou à Reuters outra autoridade sênior do Ministério na semana passada.

Negociações entre ministros para identificar os 700 milhões de euros restantes continuavam nesta segunda-feira e a Grécia planeja fechar o plano "o quanto antes", afirmou a fonte.

As medidas irão incluir cortes em aposentadorias, salários do setor público, benefícios de assistência social e despesas em saúde. O governo da Grécia também está trabalhando num plano para dispensar 40 mil servidores públicos durante os próximos anos.

(Reportagem de Lefteris Papadimas)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROGRECIATROIKA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.