Greenpeace faz protesto em Porto Alegre

Militantes do grupo ambientalista internacional Green Peace, que participam do 2º. Fórum Social Mundial, escalaram a chaminé da Usina do Gasômetro, um centro cultural às margens do Rio Guaíba, para estender uma faixa de 30 metros com a imagem do rosto presidente americano George W. Bush. O objetivo é protestar contra a falta de ação efetiva dos governos para deter as mudanças climáticas no planeta, supostamente causadas pela emissão de gases poluentes por indústrias e veículos.O diretor executivo mundial da organização, o alemão Gerd Leopold, acusou os governos dos Estados Unidos, Canadá e Austrália de estarem movendo o que chamou de "guerra contra o planeta". Segundo ele, os três países têm tentado debilitar os acordos ambientais, como o protocolo de Kyoto, cuja assinatura pelos EUA foi suspensa por iniciativa do presidente americano, que alegou prejuízo para a economia do seu País. O Green Peace acusa os americanos de emitirem 25% dos gases que causariam o aquecimento global. "Queremos a adoção de energias renováveis que não afetem o clima", disse Leopold. A manifestação é o lançamento mundial de uma campanha da organização ambientalista com esses objetivos, que será levada à Conferência Sobre Desenvolvimento Sustentável, que será realizada este ano em Johannesburgo, na África do Sul. Na ação de hoje participaram cerca de 20 militantes do grupo, dos quais quatro são os alpinistas que fizeram a escalada.Leia mais sobre o Fórum

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.