Greenspan acena com alta dos juros nos EUA

O presidente do Federal Reserve (o banco central dos Estados Unidos), Alan Greenspan, alertou nesta quinta-feira que o retorno à era de déficits amplos no orçamento pode causar elevação nas taxas de juros no longo prazo, embora tenha ressaltado que os déficits deste ano sejam temporários. "Retornar a um ambiente de déficits amplos contínuos pode ampliar o risco de um retorno à era de taxas de juro elevadas, níveis baixos de investimentos e crescimento mais lento da produtividade", afirmou Greenspan em pronunciamento no Comitê do Orçamento da Câmara.Greenspan ressumiu em uma frase os comentários sobre a perspectiva para a economia dos EUA. O presidente do Fed afirmou que a economia resistiu aos impactos provocados pelo declínio dos mercados acionários e pelos atentados terroristas de 11 de setembro, embora "os efeitos depressivos ainda atinjam e continuem a influenciar a economia, particularmente a perspectiva para o orçamento federal". Acredita-se que o déficit orçamentário dos EUA deva bater em US$ 157 bilhões no ano fiscal que termina em 30 de setembro, revertendo o superávit de US$ 127 bilhões do ano fiscal de 2001.Greenspan, que foi criticado no Congresso por defender corte de impostos no ano passado, afirmou que o déficit orçamentário atual parece ser temporário. "O retorno ao déficit no orçamento resultou de fatores temporários, especialmente em razão da queda de receitas e do aumento das despesas", disse Greenspan. "Mas alguns dos fatores que influenciaram a perspectiva mais fraca do orçamento não têm efeitos duradouros".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.