Greenspan admite que falhou

Ex-presidente do Fed ignorou risco de crise hipotecária

Washington, O Estadao de S.Paulo

07 de setembro de 2014 | 00h00

O ex-presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) Alan Greenspan reconheceu, em entrevista concedida à rede de TV CBS, que não antecipou a crise das hipotecas nos Estados Unidos. A emissora o entrevistou para o programa 60 Minutes, que será exibido domingo, e divulgou ontem alguns extratos da conversa. Na próxima segunda-feira, Greenspan lança o livro The Age of Turbulence (A Era da Turbulência). O ex-presidente do Fed afirmou que, quando deixou o cargo, em janeiro de 2006, ignorou o alarme de economistas sobre os efeitos nocivos da bolha imobiliária, estimulada, em parte, pelas baixas taxas de juros mantidas pelo BC americano. A bolha foi inflada durante quase três anos pela concessão de empréstimos de alto risco a compradores com solvência financeira frágil. "Realmente, não me dei conta", disse Greenspan. "Apesar de estar ciente de que essas práticas eram muito aplicadas, não tive noção do quão significativas tinham se tornado até muito mais tarde", acrescentou. Ele admitiu que um dos diretores do Fed fez um alerta sobre aquelas práticas de empréstimo, mas observou que havia pouca coisa a ser feita. "É muito difícil para os reguladores dos bancos lidar com isso", disse.Ele defendeu drástica redução dos juros entre 2001 e 2004, que, segundo críticos, está na base da crise de crédito atual. Mas, ao ser perguntado se agiria tão rapidamente hoje, respondeu: "Não estou certo de que isso seja verdade. Estávamos lidando com um ambiente no qual a inflação estava cedendo. Pudemos agir sem o temor de atiçar as pressões inflacionárias. Não se pode mais fazer isso... Não estou certo de que faria diferente (se fosse o presidente hoje). Acho que Bernanke (Ben Bernanke, o atual presidente do Fed) está fazendo um excelente trabalho." Muitos diretores durante a gestão de Greenspan disseram, após a sua saída, que a política de reduzir o juro por três anos consecutivos abriu a porta para os tomadores de crédito subprime. "Eles estão errados", disse Greenspan. "Era nosso trabalho descongelar o sistema bancário se quiséssemos que a economia funcionasse. Isso exigiu juros modestamente baixos."AGÊNCIAS INTERNACIONAIS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.