Greenspan anuncia que juros nos EUA continuarão subindo

O presidente do Federal Reserve, Alan Greenspan, sinalizou que o Banco Central norte-americano não encerrou o processo de elevação da taxa de juros, afirmando que a economia dos EUA está caminhando a um passo razoavelmente firme e que o poder de preços das empresas, está, aparentemente, crescendo.Em depoimento ao Comitê Econômico Conjunto do Congresso, Greenspan disse que os dados mais recentes da economia não representam uma sinalização de queda no ritmo da atividade. Embora as pressões inflacionários continuem contidas, os lucros das empresas não-financeiras sugere "aumento do poder de preços". Portanto, o Fed deve continuar elevando a taxa de juros pequenas doses.Greenspan apontou que os gastos com consumo se firmaram novamente e os indicadores de investimentos das empresas indicaram mais otimismo. De qualquer maneira, as autoridades monetários têm se confrontado com vários dos mesmos desequilíbrios e incertezas existentes no ano passado.PreocupaçõesUm dos desequilíbrios têm origem na taxa insignificante de poupança doméstica. Greenspan voltou a fazer referências ao petróleo, reiterando que os acentuados aumentos das importações do petróleo reduziram o poder de compra dos EUA. Segundo o presidente do BC, a alternância entre aumentos e queda dos preços da commodity tem sido um fator que contribuiu para a desaceleração ou aceleração da economia norte-americana no ano passado.Sobre o setor imobiliário, Greenspan disse que embora seja pouco provável a existência de uma bolha nos preços dos imóveis no país como um todo, parece existir, em um grau mínimo, sinais de espuma em alguns mercados locais, onde os preços dos imóveis atingiram níveis insustentáveis. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.