Greenspan: EUA já estão ou cairão em recessão

Os Estados Unidos provavelmente já estão ou entrarão em recessão, afirmou Alan Greenspan, ex-presidente do Federal Reserve (Fed, o BC dos EUA). As apostas não são "esmagadoras, mas vão marginalmente para esta direção" de recessão, disse Greenspan em entrevista ao jornal norte-americano Wall Street Journal. "Os sintomas estão claramente aí. Recessões não acontecem tranqüilamente. Elas geralmente são demonstradas por descontinuidades no mercado, e os dados das últimas semanas podem muito bem ser caracterizados desta maneira", declarou.Greenspan citou especificamente a queda no índice de gerentes de compras do Institute for Supply Management (ISM) para 47,7 em dezembro, depois de o indicador ter passado meses apenas acima de 50, na linha divisória entre expansão e contração da atividade manufatureira. Embora "não seja conclusivo... este é o tipo de coisa, se estamos entrando em recessão, que observaríamos". Outro sinal, segundo o ex-presidente do Fed, foi o salto da taxa de desemprego para 5% em dezembro ante os 4,7% em novembro. O ex-presidente do Fed vislumbrou um fio de esperança no mercado imobiliário. Ele diz que as vendas de novas residências podem ter atingido o piso porque o número de compras financiadas por hipotecas de alto risco (subprime) e Alt-A (categoria entre subprime e prime) caiu a zero. "Mas os estoques inchados podem ser um sinal de que a construção de imóveis e os preços continuarão caindo", disse. As informações são da Dow Jones.HistóricoGreenspan levantou publicamente a possibilidade de recessão nos EUA pela primeira vez em fevereiro do ano passado - à época, segundo ele, a possibilidade era de 33%. Em meados de dezembro, a chance de recessão subiu para 50%. Ontem, ele afirmou que a possibilidade ainda está perto de 50%, mas "provavelmente mais para cima que para baixo" disso.

PATRÍCIA FORTUNATO, Agencia Estado

15 de janeiro de 2008 | 08h14

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.