Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Greenspan já vê fundo do poço no setor imobiliário

Segundo ex-presidente do Fed, há indícios de que estoques começaram a ser desovados; para ele, economia americana ?foi bem nas últimas semanas?

Agências internacionais, WASHINGTON, O Estadao de S.Paulo

13 de maio de 2009 | 00h00

O ex-presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos) Alan Greenspan disse ontem que o setor imobiliário americano pode ter tocado o fundo do poço. Por isso, observou, "é muito fácil ver" uma continuidade da melhora dos mercados financeiros. "Me parece que, levando-se em conta o equilíbrio entre formação de uma casa, conversões, fusões e demolições, estamos próximos a uma liquidação do excesso de estoques que, suspeito e espero, terá um ritmo que estabilizará os preços", disse. Segundo analistas, as declarações, dadas durante um evento da Associação Nacional de Corretores Imobiliários, ajudaram a explicar a alta de 0,60% do Índice Dow Jones, o mais tradicional da Bolsa de Nova York, ontem. O ex-presidente do Fed afirmou que em áreas onde as quedas do mercado imobiliário foram mais fortes, como Califórnia, Arizona e o centro da Flórida, as vendas parecem dar sinais de expansão. Apesar disso, frisou que os preços ainda não mostraram a mesma tendência. Durante seu discurso, Greenspan afirmou que os preços dos imóveis residenciais são o "calcanhar de Aquiles" da economia americana. Na avaliação dele, a economia do país como um todo "foi muito bem nas últimas semanas".RESPOSTA ÀS CRÍTICASGreenspan mais uma vez rebateu as críticas de que o relaxamento da política monetária foi o responsável pela formação da bolha do mercado imobiliário nos Estados Unidos, que está na origem da atual crise mundial. "Com todo o respeito, eu discordo. Eles estão errados", afirmou, no discurso. Depois de falar na tribuna, Greenspan foi indagado pelos participantes se, olhando em retrospecto, ele considera que deveria ter aumentado as taxas de juros quando era presidente do Fed. Ele respondeu que o mercado imobiliário residencial é dirigido por taxas de longo prazo e não pelas taxas overnight (do dia a dia) estabelecidas pelo Fed. A bolha imobiliária, acrescentou Greenspan, começou de fato em 2000, um ano antes de o Fed iniciar a redução dos juros. Para Greenspan, a economia pode resistir a uma queda de mais 5% nos preços dos imóveis residenciais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.