Greenspan não sabe quando a economia dos EUA crescerá

Apesar de a guerra no Iraque já ter acabado, ainda não está claro quando a economia dos Estados Unidos vai começar a crescer mais rapidamente, disse o presidente do Federal Reserve (Fed, o Banco Central dos EUA), Alan Greenspan, ao comitê de serviços financeiros da Câmara dos Deputados. "Nesse interim, precisamos estar conscientes da possibilidade de que a demorada precaução do mercado pode impedir a melhoria do desempenho econômico."Greenspan afirmou que continua "acreditando que a economia esteja bem posicionada para expandir-se a um ritmo notavelmente mais rápido do que o do último ano, apesar de o tempo e a extensão dessa recuperação continuarem incertos."Ele disse que o potencial de crescimento para a economia no longo prazo "continua sólido", mas alguns fatores estão pressionando o crescimento, incluindo a queda dos gastos pelas empresas.O presidente do Fed também afirmou que os preços das ações estão bem acima dos piores níveis registrados em março e têm sido estimulados pelos balanços referentes ao primeiro trimestre do ano divulgados pelas companhias. "Se a melhoria recente dos mercados financeiros for mantida, pode sugerir uma recuperação dos gastos com investimentos", disse.Greenspan disse ainda que a Síndrome Respiratória Aguda Grave (Sars) está atingindo a indústria de turismo, mas não a economia norte-americana como um todo. "O maior impacto ocorreu no setor de transporte aéreo e de férias - o segmento relacionado à férias de nossa economia, em todos os aspectos, que baseia-se em viagens e visitas", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.