Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Greenspan pede cautela ao Fed na redução dos juros

Para ex-presidente do BC americano, hoje o risco inflacionário é maior do que quando ele dirigia o banco

O Estadao de S.Paulo

07 de setembro de 2018 | 00h00

No mesmo dia em que lançou o livro A Era da Turbulência, em que fala de sua experiência à frente do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), Alan Greenspan fez um alerta que ajudou a azedar o humor dos investidores na véspera da reunião do Fed.Para ele, o BC americano, hoje dirigido por Ben Bernanke, deve ser cuidadoso para não reduzir os juros muito agressivamente, por conta do risco de ''''reaparecimento da inflação'''', que é maior agora do que quando ele dirigia a instituição.''''Estamos em um período muito mais difícil do que quando eu era presidente'''', disse Greenspan ao jornal britânico Financial Times. ''''Nós não estávamos preocupados com o ressurgimento da inflação, mas agora temos de estar.''''Greenspan previu o aprofundamento da crise imobiliária nos Estados Unidos. Para ele, pode haver queda nos preços dos imóveis de, ''''no mínimo, um grande único dígito'''' em relação ao pico. Mas observou que não ficaria surpreso se chegasse a dois dígitos. Segundo Greenspan, a desaceleração nos preços dos imóveis ''''será maior do que a maior parte das pessoas espera''''.Greenspan afirmou que os preços dos imóveis provavelmente já estão de 2% a 3% abaixo do pico, em termos nacionais. Mas alertou ser muito difícil prever a amplitude da queda. À frente do Fed, Greenspan sempre tratou a distorção do mercado imobiliário como ''''espuma'''', nunca como bolha. Bernanke também não fala em bolha. Ao FT, Greenspan admitiu que espuma ''''era um eufemismo para bolha''''.Ele acrescentou, entretanto, que ainda considera espuma - uma coleção de bolhas - a melhor descrição, por conta da variação dos preços dos imóveis em diferentes locais. Mas afirmou que ''''todas as bolhas da espuma levam a uma bolha agregada''''.O ex-presidente do Fed avaliou que a recente turbulência dos mercados foi ''''um acidente previsto''''. Segundo ele, o preço do risco caiu para níveis insustentavelmente baixos, com os investidores viciados em papéis lastreados por ativos que ofereciam rendimento adicional aos bônus dos títulos do Tesouro americano.Greenspan disse que essa demanda induzida levou a um grande aumento na emissão de hipotecas de maior risco (subprime). Ele afirmou que a elevação da inadimplência das hipotecas subprime foi apenas o gatilho para uma ampla reavaliação do risco. Para ele, a flexibilidade da economia americana ajudará o país a enfrentar os respingos da crise financeira. FRASESAlan GreenspanEx-presidente do Fed''''Estamos em um período muito mais difícil do que quando eu era presidente. Nós não estávamos preocupados com o ressurgimento da inflação, mas agora temos de estar''''''''A desaceleração dos preços dos imóveis nos Estados Unidos será maior do que a maior parte das pessoas espera. Será, no mínimo, de um único e grande dígito''''

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.